Sobre Itu

Para todas as idades, Itu tem muito a oferecer!

Situada a apenas 100 km de São Paulo, Itu preservou monumentos arquitetônicos e religiosos com séculos de história como o casario de estilo colonial, as igrejas barrocas, as fazendas bandeirantistas com as relíquias do estilo de vida das épocas de riqueza com a cana de açúcar e café.

A Vila de Itu foi elevada à categoria de cidade em fevereiro de 1842 e, no mesmo ano, participou ativamente da revolução liberal que eclodiu em várias partes do país, organizando uma força de 300 homens, junto à tropa de Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar.

A construção de uma capela, em 1610, onde hoje se encontra a Igreja do Bom Jesus, foi o grande marco de fundação de Itu. Na época, o bandeirante Domingos Fernandes, juntamente com seu genro, Cristóvão Diniz, ergueu o local para devoção a Nossa Senhora da Candelária, que mais tarde se tornaria Padroeira do município.

A participação de Itu na política Nacional teve também grande destaque na Magna Convenção do Partido Republicano em 1873, nela realizada. O desenvolvimento econômico deu-lhe a condição de maior produtora de cana de açúcar durante o período Imperial. Também teve destaque no ciclo do café, que foi a atividade base do município até 1935, estimulando a vinda de imigrantes, em especial, italianos.

A partir de 1850 e durante anos, Itu foi considerada a cidade mais rica da Província de São Paulo, com importante participação na vida política e econômica. Em 1869, instalou-se a primeira fábrica de tecidos de algodão, sendo a primeira movida a vapor da Província de São Paulo. Mas foi só a partir de 1950, que várias fábricas começaram a se instalar na cidade.

A tudo isso, Itu acrescenta o folclore das coisas grandes – Capital Nacional do Exagero – alimentado pelo comércio de “lembrancinhas” de objetos de tamanho exagerado que divertem crianças e adultos. Estância Turística, com 408 anos de vida, de características únicas, expõe aos visitantes 14 monumentos tombados pelo Condephaat, onde o Brasil colonial esta vivo e conservado, que também convive, de forma harmônica, com os tempos modernos.

Fotos